Boletins

BOLETIM OUTUBRO/2020

1 de outubro de 2020
ENERGIA NUCLEAR
Ao investir em uma nova planta de energia alimentada por urânio enriquecido, o Brasil segue o caminho de 19 países que, neste momento, têm projetos de reatores nucleares em construção. Há hoje 53 projetos de usinas em andamento em todo o mundo, sendo que 33 delas no continente asiático. A China, com dez plantas em construção, e a Índia, com outras sete usinas, lideram o ranking.

HIDROGÊNIO
A Airbus apresentou três conceitos de aviões movidos a hidrogênio, e espera colocar em serviço uma aeronave comercial de emissão zero em 2035.
A empresa estuda três conceitos de aeronaves, todas movidas a hidrogênio e nomeadas "ZEROe" (zero emissões).
No Brasil, alunos de engenharia e ciência da computação do Centro Universitário FEI, projetaram o carro GF-01, movido a hidrogênio. Eles vão participar da SAE Brasil & Ballard Student H2 Challenge, cujo objetivo é transferir conhecimento e experiência para as universidades brasileiras sobre as tecnologias do hidrogênio. A equipe da FEI terminou as etapas virtuais do desafio em terceiro lugar e receberá uma célula a combustível para a construção do veículo.

FERNANDO DE NORONHA
A partir de 2022, a entrada de novos veículos na ilha de Fernando de Noronha será permitida apenas para modelos 100% elétricos. Até 2030 está prevista a retirada dos movidos a combustão que ainda estiverem circulando na ilha.
Será a primeira região do país a banir carros movidos a combustão e a oferecer postos de recarga com energia solar.

CARRO DE RALLY ELÉTRICO
Embora ainda sem pilotar, o hexacampeão da Fórmula 1 Lewis Hamilton apresentou sua equipe para participar da Extreme E, novo campeonato mundial de rally, a ser disputado por carros movidos a eletricidade. A categoria terá a primeira temporada em 2021, com direito a uma etapa na Amazônia. Além do Brasil, o campeonato terá também etapas no Senegal, Arábia Saudita e Groenlândia.

GERAÇÃO SOLAR
O Brasil ultrapassou a marca de 300 mil conexões de geração distribuída solar fotovoltaica. Em número de sistemas instalados, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 72,5% do total.

BOLETIM SETEMBRO/2020

1 de setembro de 2020
ENERGIA NUCLEAR
Utilizando o tradicional método de fissão nuclear, embora rico em petróleo, os Emirados Árabes Unidos iniciaram as operações da primeira usina nuclear do mundo árabe.
Por outro lado, a França iniciou a construção de uma usina experimental que utiliza o método de fusão nuclear, técnica que não produz resíduo radioativo.
No entanto, este método ainda não é economicamente viável.

AVIÃO ELÉTRICO
O primeiro avião elétrico certificado do mundo, fabricado pela empresa eslovena Pipistrel, efetuou o primeiro voo de teste em Friburgo, na Suíça. O aparelho tem uma capacidade de carga de 172 quilos, autonomia de 50 minutos de voo, e possibilidade de alcançar uma velocidade máxima de 200 quilômetros por hora.

CAMINHÃO ELÉTRICO
O caminhão elétrico e-Delivery da Volkswagen superou a marca de 30 mil quilômetros rodados em testes com a Ambev em São Paulo. A Ambev é a primeira empresa a testar este caminhão elétrico, cujo início de produção está previsto para 2021 em Resende (RJ).

PAGAMENTO DA CONTA DE LUZ
A ANEEL assinou um acordo de cooperação técnica com o Banco Central para possibilitar a utilização da ferramenta PIX no pagamento das faturas de energia elétrica. O PIX é um sistema que permite pagamentos e transferências instantâneos que vai permitir transações entre pessoas, empresas e governo 24 horas por dia, todos os dias da semana.

CARRO DE CORRIDA ELÉTRICO
O protótipo de carro elétrico de corrida da Ampera Racing, equipe formada por estudantes do Centro Tecnológico da Universidade Federal de Santa Catarina é finalista da Formula Student Online, competição internacional que ocorre na Hungria. O protótipo foi classificado entre os três finalistas na categoria Engineering Design, disputando o primeiro lugar com as equipes da Universidade Aachen e da Universidade de Munique ambas da Alemanha.

ÔNIBUS ELÉTRICO
Brasília passa a contar com seis ônibus elétricos em operação. O veículo pode atingir ate 250 km de autonomia, e a recarga total dura cerca de quatro horas.

BOLETIM AGOSTO/2020

1 de agosto de 2020
ENERGIA SOLAR
A geração de energia solar não para de crescer no Brasil. Segundo dados da ANEEL, já são 255 mil usinas, que totalizam 3 GW de potência.
Em número de sistemas instalados, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 72,4% do total, seguido pelos consumidores do setor de comércio e serviços.

NOVA BATERIA
A empresa de pesquisa holandesa LeydenJar Technologies desenvolveu um novo ânodo 100% de silício para baterias de íons de lítio. Essa inovação oferece como principal benefício, baterias com uma densidade de energia 70% maior do que as atuais. A nova tecnologia não aumenta os custos de produção e por este motivo terá impacto em vários setores, dentre eles o de veículos elétricos.

USINA NUCLEAR DESATIVADA
A França iniciou a desativação de sua mais antiga usina nuclear, localizada em Fessenheim. A evacuação do combustível usado ocorrerá até o verão de 2023, mas o desmantelamento total deverá demorar até 2040.

PESQUISA DE SATISFAÇÃO
A ANEEL vai contratar empresa para realização da pesquisa de âmbito nacional sobre a satisfação do consumidor residencial. O objetivo é fornecer dados para o cálculo do Índice ANEEL de Satisfação do Consumidor (IASC) que a ANEEL divulga anualmente.

TARIFA BRANCA
Apesar dos impactos da pandemia, a opção de clientes de baixa tensão pela Tarifa Branca teve mais de 48 mil adesões, das quais 15.628 neste primeiro semestre. Lembramos que nesta modalidade o valor da tarifa de energia varia em função da hora do dia, o que torna necessária uma análise de cada caso para averiguar sua conveniência.

AR CONDICIONADO
O Inmetro publicou uma portaria com aperfeiçoamento do Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) para aparelhos de ar-condicionado. As mudanças tornarão mais rigorosos os critérios para classificar como “A” aqueles equipamentos que têm o menor consumo de energia elétrica, evidenciando a economia dos aparelhos com compressor de velocidade variável.

BOLETIM JULHO/2020

1 de julho de 2020
NOVA PLACA SOLAR
Uma equipe da Universidade Nacional de Singapura desenvolveu um novo tipo de célula solar que usa o contraste de sombra e luz para gerar eletricidade.
Para isso, foi depositada uma camada superfina de ouro sobre o silício, semicondutor que já usado atualmente.
A luz que incide no silício energiza seus elétrons, enquanto a camada de ouro produz uma corrente elétrica quando parte do dispositivo está na sombra, pois excitados pela luz do sol, os elétrons migram do silício para o ouro.

HIDROGÊNIO
A Alemanha tem o compromisso de se tornar um país neutro em carbono até 2050. O exemplo mais evidente é a aposta no hidrogênio onde investirá nove bilhões de euros para estimular o novo combustível em sua matriz energética.

USINA DESATIVADA
Construída em 1895, a antiga hidrelétrica Comburataí (1,7 MW) no município de Rio Claro (SP), teve sua operação comercial suspensa pela ANEEL, que considerou que após 125 anos de funcionamento, a mesma perdeu sua condição operacional

CASA INTELIGENTE
O Centro de Pesquisas da Eletrobras (CEPEL) financiará quatro projetos de edificações dentro do seu programa NZEB (Nearly Zero Energy Bulding), que prevê alta eficiência energética com geração distribuída a partir de fontes renováveis associadas e um balanço anual energético próximo de zero.
A configuração deverá permitir a demonstração de conceitos e tecnologias comerciais de equipamentos nas áreas de eficiência energética e de geração distribuída, bem como de técnicas da arquitetura bioclimática.
Cada projeto receberá R$ 1milhão para a execução da iniciativa.

FONTES ALTERNATIVAS
A fonte solar fotovoltaica ultrapassou a soma das fontes nuclear e carvão mineral no Brasil. São mais de 5,76 GW de capacidade instalada solar, ante um total de 5,58 GW de termelétricas movidas a carvão mineral e nucleares somadas.
O Brasil atingiu a marca de 16 GW de capacidade instalada de energia eólica, com 637 parques eólicos. Com isso, a fonte representa 9,3% da capacidade instalada total do Brasil, atrás apenas das hidrelétricas, que somam 103 GW (59,6%).

BOLETIM JUNHO/2020

1 de junho de 2020
BANDEIRA TARIFÁRIA
Visando minimizar o impacto causado pela crise econômica, a ANEEL decidiu manter a bandeira verde ate o final do ano, ou seja, sem acréscimo na tarifa de consumo dos consumidores cativos. Isto foi possível porque, ocorreu redução do consumo, e o nível dos reservatórios das principais hidrelétricas está satisfatório.

FONTES ALTERNATIVAS
As usinas eólicas verificaram aumento de cerca de 17% na geração de energia em abril, na comparação com o mesmo mês no ano passado. A fonte solar também apresentou avanço no período, de 41%, para 680 MW médios. A ampliação da capacidade instalada de ambas, explica o crescimento verificado.

ITAIPU
Ao completar 36 anos, a usina de Itaipu registrou o maior índice de eficiência em toda sua história de operação.
A marca de produtividade indica que a usina teve quase zero de perdas, aproveitando praticamente toda a água que chegou ao reservatório para a produção de energia elétrica.

RANKING DE QUALIDADE
A ANEEL realizou avaliação da qualidade das concessionárias de energia em 2019. Entre as empresas de grande porte, a melhor classificada foi a CPFL Santa Cruz (SP), seguida pela Equatorial Pará e Energisa Minas Gerais, empatadas em segundo lugar.
As que mais evoluíram foram a Coelba (BA) e a ENEL São Paulo.
As últimas colocadas foram a ENEL Rio, em 27º, ENEL Goiás, em 28º e CEEE-D, em 29º. As que mais regrediram foram a CPFL Piratininga, e a Enel Ceará.
No ranking das empresas com até 400 mil consumidores, as melhores foram a Mux Energia (RS) em primeiro lugar e a Energisa Borborema (PB) em segundo.

NOVAS BATERIAS
A britânica Oxis Energy vai erguer em Juiz de Fora (MG), uma fabrica de baterias que utilizam a tecnologia de lítio-enxofre que, por serem mais leves que as de íons de lítio, trazem vantagens na aplicação em veículos.
A Samsung está desenvolvendo uma bateria de estado sólido, que não utiliza eletrólito líquido, o que significa que o tamanho pode ser reduzido pela metade.
Também Toyota, Honda e Nissan se uniram para desenvolver este tipo de bateria.

BOLETIM MAIO/2020

1 de Maio de 2020
BANDEIRA TARIFÁRIA
Apesar da seca que atinge a região Sul, a ANEEL decidiu manter a bandeira verde durante o mês de maio, ou seja, sem acréscimo na tarifa de consumo dos consumidores cativos, pois as demais regiões apresentaram boa quantidade de chuvas, possibilitando a recuperação dos reservatórios das hidrelétricas.

SOLAR FLUTUANTE
A CEMIG pretende construir duas usinas solares flutuantes no lago de acumulação da hidrelétrica de Três Marias (MG), sendo uma de 60 MW e outra de 210 MW.
Em agosto do ano passado a CHESF já havia inaugurado a primeira etapa de uma usina solar flutuante na superfície do lago da hidrelétrica de Sobradinho, na Bahia.

HIDRELÉTRICA ANTIGA
A mais antiga hidrelétrica da América do Sul, construída em Juiz de Fora (MG), a usina de Marmelos foi desativada no inicio de abril, deixando de fornecer energia para o Sistema Integrado Nacional (SIN). A usina perdeu sua condição operacional após um vazamento nos condutos forçados impedindo a operação das cinco turbinas.

QUARENTENA
A partir do início da adoção de medidas de isolamento social pelos estados brasileiros, verificou-se uma rápida redução da carga e também uma mudança no perfil, com aumento do consumo residencial e diminuição das demais classes, o que fez com que a demanda máxima do sistema fosse deslocada do período diurno para o noturno.

RECORDE SOLAR
No dia 3 de abril o Nordeste registrou novos recordes de geração solar fotovoltaica média e instantânea.
A geração foi de 523 MW médios, sendo que às 12:26hs a geração instantânea chegou a 1.544 MW, energia suficiente para abastecer 16% da carga da região.
O Nordeste tem mais da metade do total da capacidade solar instalada no país.

NOVA BATERIA
A Enervate desenvolveu uma nova bateria de íon-lítio com um ânodo de silício puro sem a utilização de grafite, que possibilita um carregamento extremamente rápido, atingindo 75% de sua capacidade em apenas cinco minutos.

BOLETIM ABRIL/2020

1 de Abril de 2020
BANDEIRA TARIFÁRIA
Devido à boa ocorrência de chuvas nas bacias dos rios que abastecem as principais hidrelétricas do Brasil, aliada a perspectiva de redução do consumo durante a atual crise mundial, a ANEEL decidiu manter a bandeira verde durante o mês de abril, ou seja, sem acréscimo na tarifa de consumo dos consumidores cativos.

BELO MONTE
A ANEEL liberou a operação comercial da unidade geradora UG16 (611MW) da hidrelétrica de Belo Monte, em Vitória do Xingu, no Pará. Com isto, a maior usina hidrelétrica 100% brasileira passa agora a operar com 10.010 MW de potência.
Quando completada, a usina contará com 11.200 MW de capacidade instalada.

NOVO APLICATIVO
Já está disponível na Play Store e na App Store a nova versão do aplicativo “ANEEL Consumidor”.
A nova versão dispõe de vídeos educativos produzidos pela agência, que tratam das medidas temporárias na distribuição de energia elétrica, em decorrência da pandemia da COVID-19.

PAGAMENTO POR QR CODE
A ANEEL e o Banco Central pretendem ainda neste ano incluir, junto com o código de barras que já existe na fatura, a possibilidade do pagamento da conta de energia por QR Code no celular ou computadores. A inclusão dessa novidade tecnológica permitira mais eficiência e redução de custos.

AEROGERADOR
Com destino a Boston (USA) foi embarcada no porto de Pecém (CE) a primeira unidade da maior pá eólica já produzida no hemisfério sul. Com 74 metros de comprimento, o embarque exigiu o envolvimento de diversos profissionais das equipes do fabricante, do transportador e do porto.

ENERGIA SOLAR
O uso da energia solar no Brasil está se transformando em realidade. Somente nos dois primeiros meses do ano, mais de 230 MW foram instalados em casas, fazendas e comércio. Pelas projeções do Instituto Acende Brasil, até dezembro o país terá uma geração solar instalada de 1.887 MW, o que é suficiente para atender 1,5 milhão de residências, ou 4 milhões de pessoas.

BOLETIM MARÇO/2020

2 de Março de 2020
BANDEIRA TARIFÁRIA
Confirmando a expectativa de boa ocorrência de chuvas na região onde estão situadas as principais hidrelétricas, no mês de março a bandeira tarifária permanecerá verde, não ocorrendo cobrança adicional sobre a tarifa de energia.

JIRAU
A hidrelétrica de Jirau (3.750 MW), localizada no rio Madeira, a 120 km de Porto Velho (RO) bateu em janeiro recorde de geração, contribuindo com 3.540 MW médios do total de 68.206 MW médios produzidos no Brasil. O resultado é o maior de sua história, e representa 5,2% de toda a energia do país no período.
A usina ocupa posição de destaque como a terceira maior geradora do país, atrás apenas de Itaipu Binacional (14.000 MW, sendo 7.000 MW da parte brasileira) e da hidrelétrica Belo Monte (11.200 MW).

ALUGUEL DE CARROS
Ainda no primeiro semestre a Unidas estará oferecendo modelos elétricos para terceirização de frotas de empresas. O modelo escolhido foi o furgão elétrico Renault Kangoo. A frota deve chegar a 100 unidades até o fim de 2020.

UNIÃO EUROPEIA
A União Europeia dificilmente alcançará em 2020 as metas para participação de energias renováveis no seu consumo total, segundo avaliam os próprios especialistas europeus. A meta para 2020 para o setor de energia é de participação de 20% de renováveis (hidrelétrica, solar, eólica, etc). Para transportes a meta é de 10%.
Dados divulgados pela agência de estatística da União Europeia, mostram que em 2018 a participação de renováveis no consumo total de energia atingiu 18%, e no caso dos transportes, 8%.

ELETROPOSTOS
A Audi e a geradora de energia elétrica Engie anunciaram uma parceria para instalar 200 pontos de carregamento de carros elétricos em várias cidades do Brasil. A iniciativa faz parte da estratégia de lançamento no país do e-tron, o modelo 100% elétrico da Audi que começa a ser entregue no mercado brasileiro em abril. Hoje no país existem 344 pontos de recarga de várias marcas.
Em Santa Catarina, 23 novas estações de recarga de energia serão entregues até julho, juntando-se as sete já existentes que ligam Joinville a Florianópolis. Um novo plano prevê ligar a capital a Criciúma no sul e a Chapecó no oeste.

BOLETIM FEVEREIRO/2020

3 de Fevereiro de 2020
BANDEIRAS TARIFÁRIAS
Devido à boa perspectiva de chuvas para a região onde estão situadas as principais hidrelétricas do país, para o mês de fevereiro a bandeira tarifária será verde. Com isto, não será cobrado nenhum adicional sobre a tarifa de energia.

ELETROPOSTOS
Cresce a instalação de eletropostos em diversas estradas do Sudeste e Sul do país. Uma das principais iniciativas envolve dez empresas do setor de energia e transportes, tais como a concessionária EDP, Audi, Porsche e Volkswagen, que realizarão os testes com seus veículos para homologação da infraestrutura, e entre as empresas ABB, Electric Mobility Brasil e Siemens, fornecedoras das soluções de carregamento. Além de São Paulo, também estão sendo instalados novos eletropostos no Espirito Santo e em Santa Catarina.

BELO MONTE
Entrou em operação a 18ª e última turbina da hidrelétrica de Belo Monte, a maior usina 100% brasileira. A partir de agora a usina passa a poder operar com capacidade total de 11.233 MW, sendo considerada a quarta maior do mundo.

ALEMANHA
A Alemanha fechou um acordo pelo qual pretende tornar-se o primeiro país industrializado a abandonar o uso da energia nuclear e do carvão, o que prevê o fechamento destas usinas até 2038. Para garantir o cumprimento da meta de redução das emissões de carbono, a saída será acompanhada de fortes investimentos em energia renovável.

RANKING SOLAR
Foi divulgado um ranking com as cidades mais competitivas para se investir em geração solar distribuída. Teresina, no Piauí, assumiu o posto de capital brasileira com a taxa de retorno mais atrativa para projetos residencias de energia solar, onde um investimento se paga em apenas 2,85 anos. Completam o top 10 as cidades de Belém (2,92 anos), Rio de Janeiro (2,93 anos), Manaus (3,04 anos), João Pessoa (3,10 anos), São Luiz (3,17 anos), Goiânia (3,17), Maceió (3,23 anos), Cuiabá (3,29 anos) e Vitória (3,36 anos).

NUCLEAR
Usinas nucleares de Angra 1 e Angra 2 tiveram em 2019 o melhor ano de sua história, atingindo a produção total de 16.128.826 MWh de energia elétrica.

BOLETIM JANEIRO/2020

2 de Janeiro de 2020
BANDEIRAS TARIFÁRIAS
Para o mês de janeiro a bandeira tarifária cobrada dos consumidores no mercado cativo permanecerá sendo a amarela. Sendo assim, continuará sendo cobrado o adicional de R$ 1,343 (mais impostos) para cada 100 kWh consumidos.

TARIFA BRANCA
Implantada a partir de 2018, apenas para consumidores de baixa tensão com consumo médio acima de 500 kWh mensais, a tarifa branca desde primeiro de janeiro passou a ser opcional para os demais consumidores de baixa tensão em todo o Brasil.
Como ela prevê 3 patamares de preço da energia em função da hora do dia, esta opção somente deverá ser financeiramente interessante para consumidores que efetivamente tiverem condições de reduzir o consumo entre 17 e 22 horas, durante os dias de semana.

SOLAR FLUTUANTE
A represa Billings, situada na região metropolitana da São Paulo, receberá uma usina fotovoltaica flutuante. O projeto terá 100 kWp de capacidade e deve ocupar uma área de mil metros quadrados do reservatório.

PREÇO DAS BATERIAS
Relatório feito pela Bloomberg mostra que os preços das baterias caíram 87% desde 2010, quando custavam US$ 1.100 / kWh. Com o custo atual de US$ 156 / kWh, a previsão é de uma redução para menos de U$ 100 / kWh em 2024. Com este valor, a expectativa é de que os veículos elétricos serão vendidos por preços semelhantes aos de veículos com motores a combustão.

MEDIÇÃO DO CONSUMO
A ANEEL aprovou a norma que aprimora as condições para medição e leitura do consumo de energia. O novo regulamento busca atualizar as regras, onde se destacam as medidas que visam igualar os requisitos e regras de medição aplicáveis aos mercados livre e cativo, de modo a facilitar a migração do consumidor de um regime a outro. Uma delas é o faturamento dos consumidores de média e alta tensão (grupo A) considerando o mês civil, mesmo período já adotado para consumidores no mercado livre.

ITAIPU
A hidrelétrica de Itaipu encerrou o ano de 2019 alcançando um novo recorde ao atingir 97.53 % de disponibilidade ao longo do doze meses do ano.

BOLETIM NOVEMBRO/2019

2 de dezembro de 2019
BANDEIRAS TARIFÁRIAS
Para o mês de dezembro, a bandeira tarifária cobrada dos consumidores no mercado cativo será a amarela. Como em novembro estava em vigor a bandeira vermelha, o adicional para cada 100 kWh baixa de R$ 4,169 para R$ 1,343 (mais impostos).

BELO MONTE
A hidrelétrica de Belo Monte, situada em Vitória do Xingu, no Pará, recebeu autorização da ANEEL para operar comercialmente sua última turbina de 611,11 MW, passando operar com toda a potência instalada (11,2 mil MW), tornando-se assim a maior hidrelétrica totalmente brasileira.
Salientamos que Itaipu, embora seja maior do que Belo Monte, tem a metade de suas unidades pertencentes ao Paraguai.
Belo Monte, que opera com 24 unidades geradoras, coleciona polêmicas desde que foram feitos os primeiros estudos para sua construção.

ELETROPOSTOS
A Volvo do Brasil anunciou um plano ambicioso no qual vai promover a instalação de 500 pontos para recarga de modelos híbridos e elétricos plug-in no Brasil. A empresa já firmou parceiras com redes de shoppings, estacionamentos e sua própria rede de 36 concessionários.

MAIOR BATERIA DO MUNDO
A empresa francesa de fontes de energia renováveis Neoen informou que contratou a Tesla para aumentar para 150 MW a capacidade de sua usina Hornsdale Power Reserve na Austrália. A instalação vai ser a primeira bateria de grande escala para manter a estabilidade da rede no sistema nacional de eletricidade da Austrália.

ÁRVORE SOLAR
A Árvore Solar Sustentável desenvolvida no Rio de Janeiro pela startup Fly To The Sun foi selecionada como um dos melhores projetos colaborativos sustentáveis no mundo pelo prêmio asiático de inovação.
Capaz de gerar iluminação para espaços urbanos, a chamada Smart Station também provê energia para recarregar celulares, patinetes, bicicletas, além de rotear Wifi, estando apta também a interagir com o público por meio de um aplicativo.

PAINÉIS BIFACIAIS
A Enel Green Power inaugurou na Itália a linha de produção para painéis fotovoltaicos bifaciais com base na tecnologia de heterojunção (HJT), que combina silício amorfo e cristalino. Segundo a empresa, os painéis bifaciais possuem uma eficiência 20 % superior e uma potência nominal de 400 W.

BOLETIM OUTUBRO/2019

1 de novembro de 2019
BANDEIRAS TARIFÁRIAS
Para o mês de novembro, a bandeira tarifária cobrada dos consumidores no mercado cativo será a vermelha patamar 1.
Como deixou de existir o arredondamento no valor das bandeiras, o adicional para cada 100 kWh consumidos será de R$ 4,169 (mais impostos).

EÓLICAS EM ALTO MAR
A Petrobras solicitou ao Ibama a licença prévia e a licença de instalação para a implementação de uma planta piloto de geração eólica offshore, a cerca de 20 km da costa de Guamaré, no Rio Grande do Norte.
Em Portugal, a primeira plataforma do projeto eólico offshore flutuante partiu com a turbina totalmente instalada em direção ao seu destino final a 20 km da costa de Viana do Castelo.
Nos próximos meses, serão adicionadas mais duas plataformas para completar o parque eólico português, com uma capacidade instalada total de 25 MW.

HORÁRIO DE VERÃO
A mudança de hábitos da população trouxe como consequência a alteração nos horários de pico do consumo de energia elétrica no país. Com isto, as vantagens energéticas obtidas como o horário de verão deixaram de justificar sua adoção.

NOVAS HIDRELÉTRICAS
A usina hidrelétrica Sinop, no rio Teles Pires, estado do Mato Grosso, já está operando comercialmente uma das suas duas turbinas. Em breve colocará em operação a segunda unidade que compõe seus 402 MW de potência instalada.
No rio Xingu, no Pará, a hidrelétrica de Belo Monte iniciou a operação comercial de seu 17º hidrogerador, com 611 MW de potência individual.

RECORDE DE GERAÇÃO
A geração eólica instantânea no Nordeste bateu novo recorde, ao atingir um pico de 9.749 MW, com fator de capacidade de 83%, O montante correspondeu a 89% de toda a carga da região naquele momento. Também a energia solar registrou o maior pico de geração de energia elétrica no Nordeste com 1.130 MW, configurando novo recorde histórico para a região, e que foi suficiente para suprir 10,3% de toda a demanda elétrica da região.

HIDROGÊNIO
A aposta em veículos com motores movidos a hidrogênio fez a Nissan acompanhar uma pesquisa da Unicamp que permite extrair a célula de hidrogênio do etanol, eliminando a necessidade do carro carregar um tanque de hidrogênio.





BOLETIM SETEMBRO/2019

1 de outubro de 2019
BANDEIRA TARIFÁRIA
A bandeira tarifária para o mês de outubro será a amarela. Desta maneira, o adicional cobrado nas faturas de energia dos consumidores no mercado cativo será reduzido de R$ 4,00 para R$ 1,50 (mais impostos) para cada 100 kWh consumidos.

CERTIFICAÇÃO DA QUALIDADE
Desde 2006 quando obteve a primeira Certificação ISO 9001, emitida pela DNV, a SICLO vem sendo auditada periodicamente pela mesma entidade certificadora.
Neste mês de setembro mais uma vez fomos aprovados pela auditoria, de acordo com a última atualização da norma em sua versão 2015.

GERAÇÃO FOTOVOLTAICA
A Forte Energy finalizou o primeiro lote de sua telha fotovoltaica Green Tile. Cada telha gera 15 Wp e tem eficiência de 16%. O início da comercialização ainda depende de o INMETRO liberar o código do produto, o que deve ocorrer em breve.
Já o Kromatix, vidro solar colorido destinado ao revestimento de fachadas e que possibilita a geração de energia fotovoltaica, já se encontra homologado junto ao INMETRO e ao Selo A PROCEL de eficiência energética, devendo iniciar a comercialização em dezembro.

ITAIPU
O mês de agosto entrou para a história como o mês mais eficiente da usina hidrelétrica de Itaipu. Foi o melhor mês de produtividade da usina binacional. Foram obtidos 1,1003 MWmed/m³/s ante 1,0997 MWmed/m³/s do mês anterior. O recorde ocorre em um cenário não muito favorável para a produção de energia, mas o aproveitamento da água tem sido praticamente total. Quanto mais energia se produz com a mesma água disponível, melhor a eficiência.

NOVAS HIDRELÉTRICAS
Foi liberada para operação comercial a unidade geradora 16 (611 MW), da hidrelétrica de Belo Monte. A usina está localizada no rio Xingu no Pará.
No Mato Grosso, foi liberada a unidade 2 (200 MW) da hidrelétrica de Sinop situada no rio Teles Pires.

ENERGIA GEOTÉRMICA
No Chile foi dado início a construção da terceira unidade geradora da usina geotérmica de Cerro Pabellon, adicionando 33 MW de capacidade.
A usina aproveita o calor das profundezas do solo para gerar energia. Espera-se que a nova unidade entre em operação no segundo semestre de 2020

BOLETIM AGOSTO/2019

2 de setembro de 2019
BANDEIRAS TARIFÁRIAS
A previsão de poucas chuvas para as regiões onde estão as grandes hidrelétricas foi decisiva para a manutenção da bandeira vermelha (patamar 1) no mês de agosto, significando a cobrança de R$ 4,00 (mais impostos) para cada 100 kWh.

ENTENDA SUA CONTA DE LUZ
Está disponível a atualização do aplicativo “ANEEL consumidor” com um vídeo educativo denominado “entendendo sua conta de luz”.
A produção faz parte de uma série voltada para o esclarecimento sobre a tarifa de energia e dos custos descritos nas faturas apresentadas pelas distribuidoras.
Em uma linguagem simples e com ilustrações detalhadas, o vídeo explica passo a passo os principais campos exigidos pela ANEEL na conta de luz residencial.

ESCOLA FEMININA
A COELBA (BA) está lançando a primeira turma da Escola de Eletricistas voltada exclusivamente para o público feminino.
A iniciativa é inédita para a região Nordeste e está sendo promovida em parceria com o SENAI em Salvador e no interior do estado. Serão abertas um total de 100 vagas exclusivamente para mulheres.

TELHA SOLAR
A Eternit lançou uma nova telha com placa solar integrada. Ela é feita de concreto, com células de silício inseridas, sendo fornecidas em várias opções de cores.
Cada telha mede 365 mm x 475 mm, gerando 9,16 W. Isto significa uma geração média de 1,15 kWh/mês para cada telha.
A expectativa do fabricante é que o custo seja entre 10 % e 20 % menor do que a mesma capacidade de geração com painéis solares convencionais.

ELETRO DEPENDENTES
A partir do mês de setembro, um projeto piloto das CELESC (SC) fará a distribuição de placas solares para pessoas eletrodependentes (pacientes ligados a aparelhos 24h), e que portanto nunca podem ficar sem energia. Em Santa Catarina, cerca de 2.200 pessoas fazem parte do grupo de eletrodependentes.

OBRAS DE TRANSMISSÃO
Dos 423 projetos de transmissão em execução no país, 32.4% estão atrasados. Em contrapartida, 168 (39.7%) estão com andamento normal enquanto 116 (27.4%) se enquadram como adiantados. Dois projetos (0.5%) constam como situação “não informada” porque os responsáveis não atualizaram os dados.

BOLETIM JULHO/2019

1 de agosto de 2019
BANDEIRAS TARIFÁRIAS
A previsão de poucas chuvas para as regiões onde estão as grandes hidrelétricas foi decisiva para a aplicação da bandeira vermelha (patamar 1) no mês de agosto, significando aumento de R$ 4,00 (mais impostos) para cada 100 kWh consumidos.

ASSISTENTE VIRTUAL
A ANEEL lançou um chatbot que permitirá o esclarecimento de dúvidas 24 horas por dia, sete dias por semana. Inicialmente serão atendidos assuntos sobre falta de energia e também sobre o acompanhamento de reclamações junto à ouvidoria. Nos próximos meses outras demandas também passarão a ser atendidas.
Para acessar, basta visitar o espaço do consumidor no portal da ANEEL.
www.aneel.gov.br/espaco-do-consumidor

ENERGIA NUCLEAR
O governo pretende concluir a usina de Angra 3 nos próximos 5 anos e também reformular a produção de combustível nuclear no país, com o objetivo de atender o mercado interno e ainda disputar o mercado internacional, pois o Brasil possui a sétima maior reserva de urânio do mundo, mas tem condições de se tornar uma das três principais reservas no futuro.

BELO MONTE
Até dezembro deverá estar instalada a 14ª e última turbina da usina de Belo Monte, localizada no rio Xingu, no Pará.
Contando com 8.788 MW de potência, passará a ser a maior hidrelétrica 100 % brasileira, superando Tucuruí (8.370 MW).
Para permitir o escoamento desta energia já está em condições de operação uma segunda linha de transmissão em corrente contínua (800 kV) com 2.539 km de extensão, ligando o Pará ao Rio de Janeiro.

NOVA TECNOLOGIA SOLAR
Está chegando ao Brasil uma nova tecnologia aplicada em painéis solares. São folhas de plástico leves, transparentes e flexíveis com células fotovoltaicas impressas, que funcionam como um adesivo de energia solar. A capacidade de geração de eletricidade ainda é bem menor que a dos painéis convencionais.
A vantagem é que ele se amolda a janelas, paredes, telhados e outras superfícies.

HIDROGÊNIO
Segundo a Agência Internacional de Energia, o hidrogênio está entrando em novo ciclo de interesse para além de ciclos anteriores. A tendência é de utilização também para produção de eletricidade e energia térmica, entre outras aplicações.

Boletim JUNHO/2019

1 de julho de 2019
BANDEIRAS TARIFÁRIAS
Embora os reservatórios das principais hidrelétricas do país se encontrem em nível satisfatório, a previsão de poucas chuvas levou à aplicação da bandeira tarifária amarela no mês de julho.

CONSUMIDOR LIVRE
Até agora, consumidores com carga menor do que 3 MW só poderiam optar pelo mercado livre comprando energia oriunda de fonte alternativa. A partir de 1º de julho, os consumidores com carga a partir de 2,5 MW também poderão optar pela compra de energia de fonte convencional. Essa foi a primeira flexibilização das exigências do mercado livre de energia desde que esse ambiente de contratação de energia foi criado, acompanhando uma tendência mundial em dar mais poder de escolha para o consumidor de eletricidade.

TURBINAS EÓLICAS
Fabricantes de turbinas eólicas iniciaram uma guerra de gigantes no mercado brasileiro, oferecendo equipamentos maiores, entre 4 e 5,8 MW com até 170 metros de diâmetro. Com isso, as torres eólicas terão alturas superiores a 200 metros, até a ponta da pá.
Até então, o patamar era de 2 MW a 3 MW, com altura de até 130 metros.

AVIÃO ELÉTRICO
A fabricante brasileira WEG e a Embraer anunciaram um acordo de cooperação científica e tecnológica para desenvolver sistemas de propulsão elétricos para aeronaves. A parceria, para as fases de pesquisa e desenvolvimento tem por objetivo acelerar o conhecimento sobre as tecnologias necessárias ao aumento da eficiência energética em aviões, possibilitando o uso de motores elétricos em sistemas propulsivos.

AUTOMÓVEL ELÉTRICO
As vendas de veículos elétricos plug-in nos Estados Unidos aumentaram 80% de 2017 para 2018. Em 2019, o mercado deverá continuar com um forte crescimento, estando previstas mais de 430.000 vendas nos EUA neste ano. Este crescimento está sendo impulsionado tanto por melhorias contínuas na tecnologia de veículos como por inovações de baterias e redução do tempo de carregamento.

ITAIPÚ
Depois de sete meses fechado, o vertedouro da usina de Itaipu voltou a ser aberto no início de junho.
O vertimento de 1,3 mil m³/s de água, equivale ao volume médio anual das Cataratas do Iguaçu.

BOLETIM MAIO/2019

31 de Maio de 2019
BANDEIRAS TARIFÁRIAS
A partir do dia 1º de junho, entram em vigor os novos valores para as bandeiras tarifárias, adicional criado para ajustar o custo da energia às disponibilidades de água nas principais hidrelétricas do país.
Para a bandeira amarela, o adicional a cada 100 kWh consumidos passou dos atuais R$ 1,00 para R$ 1,50, enquanto que na bandeira vermelha patamar 1, passou de R$ 3,00 para R$ 4,00 e na vermelha patamar 2 de R$ 5,00 para R$ 6,00.
Para o mês de junho, estará em vigor a bandeira verde, ou seja, sem adicional.

CARVÃO
Embora países como Alemanha e França venham anunciando planos de fechar usinas a carvão no médio e longo prazo, se espera que no Brasil que a participação desta fonte na matriz energética se mantenha estável ao menos na próxima década.
Embora os investimentos em fontes renováveis de energia estejam aumentando, não há planos no país para se abandonar a geração termelétrica a carvão.
A termelétrica a carvão Pampa Sul situada em Candiota (RS) iniciou a fase de testes de sua primeira unidade geradora, com capacidade de 345 MW. Quando pronto, o projeto contará com duas unidades geradoras, atingindo 690 MW de potência.

NOVAS BATERIAS
A tradicional fabricante de baterias Moura desenvolveu sua própria tecnologia para baterias para armazenamento de energia elétrica, a primeira fabricada no Brasil.
As baterias foram desenvolvidas em um processo que teve início há mais de oito anos, quando a fabricante identificou a oportunidade de mercado criada pelas mudanças tecnológicas no setor de geração de energia elétrica.

FONTES ALTERNATIVAS
Nos últimos dois anos o número de instalações de painéis fotovoltaicos deu um salto de pouco mais de sete mil para 49 mil unidades em todo o Brasil.
Já a energia eólica conta com mais de sete mil aerogeradores, que juntos podem produzir energia em quantidade semelhante a da hidrelétrica de Itaipu.

MOBILIDADE ELÉTRICA
Mais de 100 empresas manifestaram interesse em participar da chamada de projeto de P&D estratégico da ANEEL, para desenvolvimento de soluções em mobilidade elétrica eficiente.
O Brasil precisará adicionar mais 20 GW em capacidade instalada apenas para atender a demanda gerada pela mobilidade elétrica nos próximos 12 anos.

BOLETIM ABRIL/2019

1 de Maio de 2019
BANDEIRA AMARELA
Para os consumidores cativos das distribuidoras de energia de todo o país, no mês de maio estará vigorando a bandeira amarela, o que significa que neste mês existirá um acréscimo nas faturas de energia de R$ 1,00 (mais impostos) para cada 100 kWh consumidos.

BELO MONTE
A ANEEL autorizou a entrada em operação, em regime de testes, de mais uma unidade geradora (611 MW) da hidrelétrica de Belo Monte (PA).
Quando finalizada, a usina possuirá 24 unidades, totalizando 11.233 MW.
Com isto, será apenas menor do que Itaipu.
Atualmente já estão em operação normal 18 unidades deste empreendimento.

HIDROGÊNIO
O hidrogênio tem sido apontado como uma das grandes promessas para abastecer os veículos no futuro em substituição aos combustíveis fósseis. Visando sua promoção, durante o Fórum Econômico Mundial de 2017, foi criado o Conselho Mundial do Hidrogênio, formado por 13 membros, a maioria do setor automotivo e de combustíveis.

SUPER BATERIAS
Uma startup suíça está trabalhando em uma super bateria para carros elétricos, capaz de dar autonomia de até mil quilômetros para um veículo. A Innolith testa um sistema com tecnologia de eletrólitos inorgânicos não inflamáveis.
O uso de eletrólitos não inflamáveis elimina o risco de incêndios em acidentes graves.

ENERGIA EÓLICA
A energia eólica alcançou a marca de 15 GW em capacidade instalada no país, passando a ocupar o segundo lugar em relevância na nossa matriz elétrica. Em números, são 601 parques eólicos, com 7 mil aero geradores, distribuídos em 12 Estados. As hidrelétricas seguem na liderança da geração de energia no país, com 104,5 GW de capacidade instalada. Em terceiro lugar estão as térmicas a biomassa (14,8 GW), seguida pelas térmicas a gás natural (13,4 GW).

GERAÇÃO SOLAR DISTRIBUÍDA
O Brasil já soma mais de 700 MW de capacidade instalada em sistemas de geração solar distribuída, enquadrados no sistema de compensação de créditos de energia. As previsões indicam atingir ainda este ano a marca de 1.000 MW.

Boletim Março/2019

1 de Abril de 2019
BANDEIRA VERDE
Para o mês de abril continuará vigorando a bandeira verde, o que significa que neste mês não haverá acréscimo nas tarifas de consumo de energia. A manutenção desta condição foi possível porque os reservatórios das principais hidrelétricas do país atingiram níveis considerados aceitáveis, não sendo necessário acionar as usinas térmicas de maior custo.

ENERGIA SOLAR
A capacidade instalada de usinas de geração de energia solar fotovoltaica no Brasil superou a marca de 2 mil MW e ultrapassou a fonte nuclear no país.
Neste primeiro trimestre esta fonte alcançou 2.056 MW de potência instalada, o equivalente a 1,2 % do parque gerador brasileiro.

ENERGIA RENOVÁVEL
O International REC Standard (I-REC) é um sistema global que possibilita a emissão de certificados de energia renovável, sendo que o Brasil alcançou o 2º lugar no mundo na emissão de I-RECs, ficando atrás apenas da China. Este certificado permite que empresas comprovem que a energia que consomem é proveniente de fontes renováveis.

REDUÇÃO NAS TARIFAS
Foi concluído com sucesso o acordo com os oito bancos credores para antecipar a quitação do empréstimo feito em 2014 para possibilitar naquela ocasião uma redução de 18 % nas tarifas de energia.
Este empréstimo estava sendo custeado pelos consumidores, e seu custo estava sendo embutido nos reajustes tarifários, com previsão até o ano de 2020.
O impacto será sentido positivamente para os consumidores com uma redução média de 3,7 % já em 2019, e de 1,20 % em 2020.

CORREDOR ELÉTRICO
A ANEEL e a GIZ (agência alemã de cooperação internacional) divulgaram relatório sobre o teste do Corredor Elétrico Sul, entre as cidades de Curitiba e Florianópolis (aproximadamente 400 km). Os cinco eletropostos testados tinham características distintas, onde foram identificados três tipos de conectores e dois tipos de carregamento: rápido e semirrápido. Em três deles, foi possível realizar o carregamento simultâneo de mais de um veículo, e em Florianópolis, havia disponibilidade de baterias de lítio, o que garante o carregamento mesmo sem abastecimento da rede pública.

BOLETIM FEVREIRO/2019

1 de Março de 2019
BANDEIRA VERDE
Para o mês de março continuará vigorando a bandeira verde, o que significa que neste mês não haverá acréscimo nas tarifas de consumo de energia.

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA
O número de empresas no mercado de geração distribuída no Brasil saltou de 2.741 em janeiro de 2018 para 6.000 em janeiro de 2019, representando um crescimento de 118%. A região Sudeste lidera com 47,8 % destas empresas, seguida pela região Sul com 21,9 %.

ONDA DE CALOR
Devido a temperaturas extremamente elevadas, a demanda por eletricidade no Brasil disparou. No mês de janeiro a carga foi 6,6 % maior do que em igual período de 2018. A carga cresceu principalmente no Sul, com alta de 8,8 %, seguido pelo Sudeste/Centro-Oeste com 7,8 %. No Nordeste cresceu 2,8 % enquanto que no Norte houve expansão de 0,6 %.
Para atender à elevada carga, Itaipu tem operado em sua capacidade máxima, disponibilizando todas suas 20 turbinas.

ALEMANHA
Até o ano de 2038 a Alemanha deverá fechar todas as suas termelétricas a carvão. Os planos estão no centro da estratégia alemã para fazer a transição para fontes renováveis, as quais no ano passado já alcançaram 40% da matriz energética, ficando pela primeira vez acima do carvão.

ENERGIA NUCLEAR
Ao defender a viabilidade de Angra 3, o governo revelou que pretende construir de quatro a oito usinas nucleares no Brasil.
Atualmente, o país tem apenas duas usinas nucleares em operação (Angra 1 e 2) que respondem por 1,2 % da geração nacional de eletricidade.

ENERGIA EÓLICA
A participação da fonte eólica na matriz de geração brasileira ultrapassou as térmicas, passando a responder por 9 % da capacidade instalada total do país, enquanto as térmicas representaram 8 %. Em dezembro, o Brasil contava com 574 parques eólicos, com capacidade instalada de 14.490 MW.

BOLETIM JANEIRO/2019

4 de Fevereiro de 2019
BANDEIRA VERDE
Para fevereiro continuará vigorando a bandeira verde, o que significa que neste mês não haverá acréscimo nas tarifas de consumo de energia.

SUPRIMENTO DE ENERGIA
Apesar das altas temperaturas que vem sendo registradas, o suprimento de energia está garantido para este verão, pois apesar de 2018 ter sido um ano climático difícil, ele terminou com os reservatórios em situação melhor do que em 2017. No entanto o alarme está ligado, pois nos meses de dezembro e janeiro as chuvas na região onde estão as principais hidrelétricas do Sudeste, ficaram 25 % abaixo da média.

ITAIPÚ
Mesmo com muito mais potência do que Itaipú, a usina chinesa de Três Gargantas ainda não a superou em quantidade de energia gerada. A capacidade instalada da usina de Três Gargantas é de 22,4 mil MW, 60% maior que os 14 mil MW da Itaipú. Mas, na comparação de produtividade, Itaipú continua mantendo a melhor média anual.

ENCARGOS E TRIBUTOS
Os encargos e tributos cobrados nas faturas de energia elétrica no Brasil, em média ultrapassam a 50 % do valor total. Abrangem as áreas municipal (iluminação pública), estadual (ICMS) e federal (PIS/COFINS, programa luz para todos e subsídios diversos). O maior imposto é o ICMS, enquanto o maior encargo é a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), na qual é feita a compensação da redução média de 20 % concedida em 2013.

GERAÇÃO DISTRIBUÍDA
Com a instalação de 3910 novos sistemas durante 2018, o Brasil já soma mais de 600 MW de capacidade instalada de sistemas de mini ou microgeração distribuída, com previsão de atingir 1000 MW em 2019.

ENERGIA EÓLICA
Atingindo mais de 15 mil MW, a energia eólica deve assumir em 2019 o posto de segunda maior fonte do parque gerador elétrico brasileiro, ultrapassando a biomassa (14,7 mil MW) e ficando atrás apenas das hidrelétricas (97,1 mil MW). Com isto representará cerca de 9 % da capacidade instalada no Brasil.




BOLETIM DEZEMBRO/2018

2 de Janeiro de 2019
BANDEIRA VERDE
Para janeiro continuará vigorando a bandeira Verde, o que significa que neste mês não haverá acréscimo nas tarifas de consumo de energia. Embora os reservatórios das principais hidrelétricas do país ainda não tenham atingido um nível confortável, as previsões indicam a manutenção da bandeira verde até o final do verão.

ENERGIA SOLAR
A geração com painéis fotovoltaicos e o armazenamento de energia são as tecnologias que deverão ganhar destaque no Brasil nos próximos anos. Segundo projeções do governo, a capacidade instalada em energia solar pode crescer mais de dez vezes nos próximos dez anos, atingindo 3 GW de potência. Nos últimos cinco anos o número de conexões no Brasil subiu de 23, em junho de 2013, para pouco mais de 30 mil no final de 2018. Como a energia solar é uma fonte intermitente, sua associação com o armazenamento de energia pode viabilizar projetos que antes nem eram considerados.

ELETROVIA
A COPEL (PR) concluiu a instalação de 11 eletropostos de recarga de veículos elétricos na maior eletrovia do Brasil. Com 730 km de extensão ao longo de toda BR 277, cruza o estado do Paraná, ligando o Porto de Paranaguá às Cataratas do Iguaçu, em Foz do Iguaçu.

ALEMANHA
As fontes renováveis já foram responsáveis neste ano por cerca de 38 % do consumo de energia na Alemanha, estando prestes a superar o carvão, tradicional fonte de energia daquele país. Uma forte pressão dos ambientalistas também está exigindo o fim das usinas nucleares, mas por enquanto elas ainda são indispensáveis para o atendimento da carga.

ÔNIBUS ELÉTRICO
A capital paulista recebeu no mês de dezembro os 15 primeiros ônibus totalmente elétricos para operar na cidade. Fabricados pela chinesa BYD, fazem parte de um projeto-piloto de transporte não poluente que envolve abastecimento por energia solar.

BOLETIM NOVEMBRO/2018

3 de dezembro de 2018
BANDEIRA VERDE
A chegada do período de chuvas na região sudeste, pouco antes do previsto, elevou o nível de armazenamento nas barragens das principais usinas do país. Devido a isto, para o mês de dezembro será aplicada a bandeira VERDE, ou seja, não haverá acréscimo nas tarifas de consumo. No entanto, isto não significa que a situação seja confortável, pois a quantidade de água armazenada nos reservatórios do país ainda é relativamente baixa.

TARIFA BRANCA
A tarifa branca, um mecanismo implementado neste ano para incentivar os consumidores de energia a usá-la fora dos horários de pico, teve adesão de menos de 2.000 clientes em todo o Brasil. O número estimado de conexões que podem migrar é de 80 milhões, o que demonstra a baixa adesão ao sistema, provocada principalmente pela falta de divulgação e de análise do caso. A maioria dos que aderiram é de lojas ou pequenas indústrias. Como nesses casos o consumo acontece fora dos horários de pico, com a aplicação da tarifa branca a energia pode ficar mais barata.

BELO MONTE
A hidrelétrica de Belo Monte, no rio Xingu (PA), vai encerrar o ano com 12 das 18 principais turbinas em operação comercial. A operação plena da usina, com todas as principais turbinas e mais as seis máquinas auxiliares, está prevista para dezembro de 2019, pois as máquinas estão sendo entregues uma a cada 45 dias.

APLICATIVO DA ANEEL
A ANEEL lançou o aplicativo para celulares “ANEEL Consumidor”. O aplicativo está disponível para os sistemas operacionais Android e IOS e facilita o registro e acompanhamento de solicitações de Ouvidoria, apresenta orientações sobre os principais procedimentos relacionados ao fornecimento de energia e informações gerais sobre o setor elétrico.

ÔNIBUS HÍBRIDO
A Volkswagen iniciará em breve no Brasil os testes com um novo ônibus híbrido, denominado E-Flex. Por ser elétrico híbrido, poderá ser abastecido com múltiplos combustíveis. Entre os fornecedores de componentes estão a brasileira WEG e a alemã Siemens.

BOLETIM OUTUBRO/2018

1 de novembro de 2018
BANDEIRA AMARELA
Em novembro passará a vigorar a bandeira amarela. Com isto, a cobrança do adicional será reduzida de R$ 5,00 para R$ 1,00 a cada 100 kWh (mais impostos). No entanto, persiste preocupação com o abastecimento de energia até o final deste ano, uma vez que atualmente os reservatórios das hidrelétricas se encontram no menor nível das últimas décadas. Para amenizar a escassez, até mesmo térmicas mais caras, como a de Fortaleza (CE) e de Uruguaiana (RS) poderão ser acionadas. Para o próximo ano, em caso de retomada da economia, aumentará a preocupação com o abastecimento de energia.

MICRO GERAÇÃO
A micro geração de energia no Brasil ultrapassou em outubro os 500 MW de capacidade, com mais de 40 mil sistemas instalados. Deste total, quase metade foi instalada neste ano. A fonte solar predomina a modalidade, com mais de 400 MW instalados. O ritmo de novas instalações acelerou no segundo semestre, pois foram 150 MW nos primeiros seis meses do ano e 90 MW só no terceiro trimestre. Ao longo do ano, em 2017 foram instalados 173 MW.

TURBINA EÓLICA ESFÉRICA
Pesquisadores britânicos criaram um design premiado para uma mini turbina eólica que parece uma bola de vôlei. Consiste em uma pequena esfera de plástico com aberturas que captam o vento de qualquer direção, fazendo com que ela gire em seu eixo como uma bola equilibrada na ponta do dedo. Por este motivo, é mais adequada do que as turbinas tradicionais para aproveitar os ventos em constante mudança, como os que sopram em áreas construídas.

ARMAZENAMENTO DE ENERGIA
O desenvolvimento de tecnologias de armazenamento de energia promete ser a nova revolução no setor elétrico. Com ela será possível, a um custo acessível, estocar energia em horários de baixa demanda (como na madrugada) para usá-la nos horários de ponta, quando o preço sobe, e também para fontes de energia intermitentes, que não podem ser armazenados em seu estado natural, como é o caso das energias eólica e solar. No momento, se nota grande crescimento impulsionado pela queda nos preços das baterias de íons de lítio, cujo custo sofreu redução de 80 % desde 2010.

BOLETIM SETEMBRO/2018

1 de outubro de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para outubro continuará vigorando a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, permanecerá a cobrança do adicional de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). As previsões continuam indicando bandeira vermelha até o final do ano

APLICATIVO
A ANEEL está desenvolvendo um aplicativo que vai possibilitar ao consumidor saber o que ele paga. Vai saber, por exemplo, a parcela da tarifa que é subsídio para determinados segmentos, o que é despesa com compra de energia, quanto vai para transmissão, o que vai para a distribuidora e o que é imposto.

ENERGIA SOLAR
O Brasil atingiu 350 MW de potência instalada em Geração Distribuída (GD). Existem hoje no país 37.107 sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede. A maioria dos sistemas está instalada em residências (77 %), seguida pelo comércio (16 %), rurais (4 %) e indústrias (3 %). Minas Gerais lidera o número de instalações (22 %), seguida pelo Rio Grande do Sul (14 %), São Paulo (13 %), Santa Catarina (7 %) e Paraná (5 %).

BELO MONTE
A ANEEL autorizou o início de testes de mais uma turbina (611 MW) da hidrelétrica de Belo Monte no rio Xingú (PA). A previsão é de que até o final de 2019 estejam em operação todas as 24 turbinas, quando atingirá a potência de 11.233 MW.

VEÍCULOS ELÉTRICOS
A redução do custo das baterias tem sido a responsável pelo grande incremento na utilização de veículos elétricos. A cidade de Uberlândia encomendou 8 ônibus 100 % elétricos à chinesa BYD. Em Bauru também foram encomendados da mesma empresa 2 ônibus 100 % elétricos. A Volkswagen, em parceria com a WEG, está lançando um ônibus hibrido, e pretende lançar até 2020 um caminhão leve totalmente elétrico.

USINA SOLAR FLUTUANTE
Até dezembro deverão estar concluídas as obras da primeira fase do projeto fotovoltaico de placas flutuantes no reservatório da hidrelétrica de Sobradinho, no rio São Francisco. O empreendimento compreende duas plantas fotovoltaicas flutuantes, uma no lago de Sobradinho, na Bahia, e a outra no lago da hidrelétrica de Balbina no Amazonas.

BOLETIM AGOSTO/2018

1 de setembro de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para setembro continuará vigorando a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, permanecerá a cobrança do adicional de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). As previsões continuam indicando bandeira vermelha até o final do ano.

ESTIAGEM
A estiagem deste ano está sendo muito pior do que o previsto inicialmente pelo governo, e os recursos arrecadados pela bandeira tarifária vermelha não estão sendo suficientes para fazer frente aos custos. Nos últimos três meses, a usina de Itaipu registrou a menor produção de energia desde a época da crise de 2001.

ENERGIA EÓLICA
A energia eólica tem contribuído em muito para amenizar a falta de água nas hidrelétricas. No final do primeiro semestre deste ano a potência eólica instalada aumentou 20 % em relação ao mesmo período do ano anterior, passando a representar 6.5 % de toda a potência instalada do Sistema Integrado Nacional. Na região Nordeste a energia eólica vem respondendo por cerca de 70 % da energia consumida.

GRANDES BATERIAS
Estão em estágio avançado de desenvolvimento baterias de grande porte, de íons de lítio, destinadas a dar suporte a fontes intermitentes, como a solar e a eólica. Estas baterias também poderão substituir a rede pública nos horários em que energia é mais cara.

VEÍCULOS ELÉTRICOS
Já chegaram ao Brasil os primeiros 6 caminhões elétricos que fazem parte do primeiro lote de 21 unidades encomendadas na China para o recolhimento de lixo em municípios de São Paulo e do Espírito Santo. No próximo ano deverão chegar mais 60 unidades. Os veículos tem autonomia para 8 horas de operação a cada recarga, ou o equivalente a 200 km rodados.

LINHA DE TRANSMISSÃO
Com previsão de entrega até o final de 2019, seguem adiantados os trabalhos de instalação da segunda linha de Belo Monte. Quando concluída, terá 2.500 km de extensão interligando o Pará à região Sudeste, e será a maior linha de transmissão do mundo em ultra-alta tensão (800 kV).

BOLETIM JULHO/2018

1 de agosto de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para agosto permanecerá vigorando a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, ocorrerá a cobrança adicional de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). As previsões continuam indicando bandeira vermelha até o final do ano.

BATERIAS
O uso de geração solar combinado com baterias vai permitir o desligamento de parte dos geradores movidos a óleo diesel na ilha de Fernando de Noronha. Para estabilizar a entrega de energia fotovoltaica, um novo sistema de armazenamento de energia elétrica com baterias (560 kW) funcionará já a partir do mês de agosto. Sistema semelhante está sendo instalado no Pelotão Especial de Fronteira sediado em Tunuí-Cachoeira, em plena floresta amazônica.

ITAIPU
Depois de um primeiro trimestre excelente, devido à falta de chuvas a hidrelétrica reduziu sua capacidade nos últimos dois meses e deve ficar no máximo em seu quinto melhor ano de geração. O mês de maio apresentou a pior afluência de água da história de 34 anos de Itaipu.

SOLAR FOTOVOLTAICA
A partir de janeiro/2020, as novas residências a serem construídas na Califórnia deverão obrigatoriamente contar com sistemas solares fotovoltaicos. A exigência integra o esforço para reduzir em 40 % as emissões de carbono até 2030.

VEÍCULOS ELÉTRICOS
Já é possível fazer uma viagem de São Paulo ao Rio de Janeiro em um carro 100% elétrico. Pontos de recarga instalados na rodovia Presidente Dutra começaram a funcionar no final do mês de julho. A maior distância entre eletropostos é de 122 km. Os carros poderão ser reabastecidos em 25 minutos, tempo suficiente para recuperar 85% da carga.

LINHA DE TRANSMISSÃO
Entrou em operação comercial nova linha de transmissão que vai contribuir para o escoamento da energia elétrica que vem das usinas do rio Madeira (Jirau e Santo Antônio) e com isto melhorar a qualidade do fornecimento para a região Sudeste. Com 334 quilômetros de extensão, passa por 28 municípios de São Paulo para ligar a Subestação Araraquara II até a SE Taubaté.

BOLETIM JUNHO/2018

3 de julho de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para o mês de julho continuará vigorando a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, haverá cobrança extra de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). As previsões indicam bandeira vermelha até o final do ano.

SANTO ANTÔNIO
A hidrelétrica de Santo Antônio, localizada no rio Madeira (RO), atingiu novo recorde de produção diária no dia 7 de junho, ao acionar simultaneamente todas as suas 46 turbinas a 100 % de sua capacidade. A usina foi a terceira maior geradora hídrica do país em 2017, segundo dados do ONS, gerando mais de 16,8 TWh, o que representa 3,08% de toda carga do Sistema Interligado Nacional (SIN).

ENERGIA SOLAR
A fonte solar fotovoltaica no Brasil desponta em um crescimento vertiginoso e já ultrapassamos a marca de 1,5 GW de capacidade instalada. Há um ano, a energia elétrica gerada pelo sol era capaz de abastecer 60 mil residências brasileiras (compostas de 4 a 5 pessoas). Hoje este número é mais de 10 vezes maior, passando para mais de 633
mil residências.

ENERGIA EÓLICA
A geração eólica já é responsável por cerca de 10 % da energia gerada no Brasil. No nordeste, é uma fonte fundamental. No dia 23 de junho passado atingiu um pico de 7.311 MW gerados, o que representa 70 % de toda a energia gerada na região neste dia.

VEÍCULOS ELÉTRICOS
O ano de 2017 foi recorde na adesão aos veículos movidos a eletricidade no mundo. No período, o número de carros elétricos e híbridos vendidos chegou a 1 milhão, e a frota mundial passou a somar 3 milhões. Deste volume, 40% estão na China e cerca de 25%, nos Estados Unidos. No Brasil existem pouco mais de 8 mil unidades do tipo, incluindo carros, ônibus e caminhões.

PESQUISA DE SATISFAÇÃO
No mês de junho foi realizada uma pesquisa de satisfação entre os clientes da SICLO. Aplicando a metodologia NPS (Net Promoter Score) obtivemos 89 pontos, o que nos classifica na área de excelência. Os principais pontos destacados na pesquisa foram conhecimento técnico da equipe, agilidade no atendimento, confiabilidade e comprometimento.

BOLETIM MAIO/2018

5 de junho de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para o mês de junho vigorará a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, haverá cobrança extra de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos).

ELETROPOSTO
Embora conte com apenas 10 veículos elétricos em sua frota, em Cuiabá (MT) foi instalado na sede da Federação das Indústrias do Mato Grosso (FIEMT) o primeiro eletroposto do Estado para a recarga de veículos elétricos ou híbridos. A energia será distribuída gratuitamente, uma vez que ela é gerada através de placas fotovoltaicas, ou seja, é a energia solar transformada em energia elétrica que vai abastecer os carros.

ENERGIA SOLAR
De acordo com a ANEEL, no Brasil atualmente existem 257 MW instalados de fonte fotovoltaica. São 28.400 sistemas, que atendem 33.500 consumidores. O Estado de Minas Gerais lidera o ranking nacional, com 22,9% da potência de microgeração e minigeração solar instalada no país, seguido pelo Rio Grande do Sul (13,9%), São Paulo (13,5%), Ceará (5,9%) e Santa Catarina (5,9%).

NUCLEAR FLUTUANTE
Foi lançada ao mar pela Russia uma usina nuclear flutuante. Ela deixou um estaleiro em São Petersburgo e iniciou uma longa jornada que vai terminar no Ártico. Fará uma parada técnica no porto de Murmansk para abastecimento do material radioativo. De lá, a estrutura vai ser rebocada por mais de 5 mil quilômetros até a costa ártica de Chukotka, próximo ao Alasca. A previsão é que os reatores forneçam eletricidade já em 2019.

CAMINHÕES ELÉTRICOS
Há um ano e meio a coleta de lixo em Indaiatuba, no interior de São Paulo, transformou-se em atração. A empresa de saneamento responsável pelo serviço na cidade começou a testar um caminhão elétrico para recolher e compactar o lixo. O teste deu certo e a empresa fechou na China a compra de 200 caminhões com as mesmas características.

BELO MONTE
Previsto para operar em dezembro de 2019, quando todas as turbinas estiverem operando, o novo linhão de transmissão da energia de Belo Monte, com 2.526 km de extensão está “travado” na justiça.

BOLETIM ABRIL/2018

2 de Maio de 2018
BANDEIRA AMARELA
Para o mês de maio vigorará a bandeira amarela. Com isto, haverá cobrança extra de R$ 1,00 a cada 100 kWh de consumo de energia elétrica neste mês.

ELETROVIA
A COPEL (PR) inaugurou em Curitiba o primeiro eletroposto de uma eletrovia que vai cortar o Paraná. O serviço vai abranger cerca de 700 quilômetros da BR277 entre Paranaguá e Foz do Iguaçu. Ao todo, serão oito unidades ao longo do trajeto para abastecimento de veículos elétricos. Os primeiros postos que entram em operação, na capital e em Paranaguá, terão uma fase de testes, na qual farão recarga gratuita de carros elétricos. Ainda neste ano serão instalados eletropostos em Foz do Iguaçu, Medianeira, Cascavel, Laranjeiras do Sul, Guarapuava e Irati. As unidades foram projetadas para ficar a cerca de 100 quilômetros de distância uma da outra.

ITAIPU
A hidrelétrica de Itaipu alcançou o melhor trimestre de sua história, em termos de produção de energia. A produção do mês de março seria suficiente para suprir o estado do Paraná por quatro meses ou todo o Brasil por sete dias.

INFANTO-JUVENIL
O governo lançou um portal dedicado ao público infanto-juvenil onde, de forma divertida, com mascotes, textos lúdicos, imagens, jogos e brincadeiras, pode-se enriquecer o aprendizado em temas de energia. Portanto, é conhecimento para a garotada aprender em família e na escola.
www.epe.gov.br/pt/abcdenergia

ENERGIA SOLAR
Os sistemas de microgeração e minigeração distribuída solar já somam mais de 200 MW de potência instalada no Brasil. Consumidores dos setores de comércio e serviços lideram o uso da energia solar fotovoltaica, com 43,1% da potência instalada. Já em número de equipamentos instalados, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 78% do total.

URUGUAI
Em março, a fonte eólica foi responsável por 41 % da energia gerada no Uruguai, pela primeira vez superando as hidrelétricas, que geraram 39 %. Hoje, mais de 95 % da energia elétrica gerada no Uruguai provém de fontes renováveis.

BOLETIM MARÇO/2018

2 de Abril de 2018
BANDEIRA VERDE
Para o mês de abril continua vigorando a bandeira verde. Com isto, não haverá cobrança extra sobre a tarifa de consumo de energia neste mês.

ENERGIA PRÉ-PAGA
A ANEEL abriu uma consulta pública para ouvir a opinião de consumidores sobre o pré-pagamento de energia elétrica, como acontece com os planos de telefonia. As principais vantagens do sistema para o consumidor são um melhor controle do consumo de energia, transparência e informações em tempo real sobre gastos diários e fim da cobrança de multas, juros de mora e taxas de religação. Também há benefícios para as distribuidoras de energia elétrica, como redução dos custos operacionais, diminuição da inadimplência e melhor relacionamento com os consumidores, já que o sistema evitaria faturamentos por estimativa e cortes indevidos.

ENERGIA NUCLEAR
A Agência Internacional de Energia [AIE] confirma que a China desafiará nas próximas duas décadas a liderança mundial dos EUA no setor de energia nuclear, uma vez que o gigante asiático está prestes a triplicar sua capacidade de produzir energia atômica.

CIDADE INTELIGENTE
A COPEL (PR) instalou o primeiro medidor inteligente de energia do Paraná. A ação é o marco de início do projeto que transformará Ipiranga, com 15 mil habitantes, no primeiro município brasileiro a ser atendido totalmente com
rede inteligente de energia. A previsão é que até setembro estejam instalados os cinco mil equipamentos previstos.
O modelo adotado é o mesmo de redes inteligentes internacionais, como de distribuidoras de energia nos Estados
Unidos, e com ele o consumidor poderá em tempo real acompanhar o seu consumo, e também saber em qual horário gasta mais.

ENERGIA EÓLICA
Passados menos de dez anos do primeiro leilão de energia eólica no Brasil (2009), a capacidade instalada do País atingiu 13 GW, quase a mesma potência de Itaipu, maior hidrelétrica brasileira, com 14 GW, e bem perto da capacidade da França (13,7 GW), sétima colocada no ranking mundial de capacidade eólica instalada. Atualmente o Brasil está em oitavo lugar, sendo que em 2012, estava na 15ª posição. No ano de 2017, a geração de energia
eólica no Brasil aumentou 26,5 % em relação ao ano anterior, o que representou 7,4 % de toda a energia gerada pelo Sistema Integrado Nacional (SIN).

BOLETIM FEVEREIRO/2018

1 de Março de 2018
BANDEIRA VERDE
Para o mês de março confirma-se a manutenção da bandeira verde. Com isto, não haverá cobrança extra sobre a tarifa de consumo de energia neste mês.

TELHADO SOLAR
A TESLA, primeira empresa a fabricar um automóvel elétrico de sucesso, está desenvolvendo painéis solares que imitam o estilo de telhas convencionais. A ideia é utilizar esta fonte de energia renovável sem prejudicar o visual da residência. Os painéis usam um truque de perspectiva para se parecerem com uma telha tradicional, e têm uma pintura especial da 3M que camufla as células de energia, pois são transparentes quando vistos de cima, deixando a luz entrar, mas parecem feitos de ardósia ou terracota quando vistos da rua. Como são feitos de vidro temperado, são três vezes mais resistentes do que as telhas convencionais.

PREMIAÇÃO
Anualmente é pesquisado entre as distribuidoras de energia elétrica o Indice ANEEL de Satisfação do Consumidor (IASC). Em 2017 os premiados foram a COPEL (PR) para a categoria com mais de 400 mil consumidores, e a MUX Energia (RS) para empresas menores. Na categoria “Permissionárias” a vencedora foi a Cooperativa Anita Garibaldi (SC).

ITAIPÚ
Itaipu atingiu em janeiro a maior produção mensal de sua história. O recorde foi sucessivo ao de dezembro, que era até então o melhor mês desde que a usina começou a gerar energia, em maio de 1984. A energia produzida em janeiro seria suficiente para abastecer todo estado de São Paulo por dois meses, a cidade de Curitiba por dois anos, ou a cidade de Foz do Iguaçu por 17 anos.

HIDRELÉTRICAS
No Pará, a hidrelétrica São Manoel iniciou a descida do rotor do gerador da quarta e última unidade da usina. A peça possui 548 toneladas e quase 10 metros de diâmetro. Ao final, a usina terá capacidade instalada de 700 MW, dividida entre quatro unidades de 175 MW cada. Atualmente já existem duas unidades em operação comercial, sendo a primeira acionada no final de dezembro, quatro meses antes do prazo previsto. A segunda turbina entrou em operação comercial em janeiro.

ENERGIA EÓLICA
O Brasil ultrapassou a marca de 500 parques eólicos instalados, com um total de 12,64 GW de capacidade instalada. Outro dado relevante é que o Brasil assumiu o sétimo lugar entre os países com maior geração de energia eólica no mundo, ultrapassando o Canadá.

BOLETIM JANEIRO/2018

6 de Fevereiro de 2018
BANDEIRA VERDE
Confirmando as previsões, a boa recuperação dos níveis das principais hidrelétricas do país permitirá a aplicação da bandeira verde durante o mês de fevereiro. Com isto, neste período não haverá cobrança extra pela energia.

ELETROPOSTOS
A BMW ajusta os últimos detalhes para a instalação de eletropostos ao logo da rodovia Presidente Dutra. O objetivo é possibilitar uma viagem com carro elétrico entre Rio de Janeiro e São Paulo. Atualmente, a autonomia rodoviária de um carro elétrico como o modelo BMW i3 é de aproximadamente 150 quilômetros. Os seis primeiros pontos de recarga serão instalados em postos de combustível da rede Ipiranga até o fim de março de 2018

ITAIPÚ
Em duas ocasiões no mês de janeiro, a usina de Itaipu abriu simultaneamente todas as 14 comportas das três calhas do vertedouro. A cena é rara, pois os últimos registros desta simultaneidade ocorreram em junho de 2016 e novembro de 2015. O vertedouro é uma estrutura utilizada para escoar o excedente de água do reservatório, não utilizada para a produção de energia.

CHERNOBYL
Abandonada desde o acidente nuclear de 1986, a área no entorno da usina de Chernobyl está prestes a reiniciar a produção de energia. A cerca de cem metros de distância do imenso domo de metal que isola a antiga estrutura radioativa, estão sendo instalados painéis solares. A nova planta deve gerar o suficiente para abastecer uma pequena cidade com cerca de duas mil residências.

OBRAS EM ATRASO
O Brasil inicia 2018 com um total de 393 empreendimentos de transmissão em construção sendo que 178 estão atrasados, o que representa 45% do total. Quanto à geração de energia, existem 415 usinas com obras em atraso contra 653 obras fiscalizadas, ou seja, 63,5% em atraso.

ENERGIA NUCLEAR
A usina nuclear Angra 2 obteve em 2017 a melhor marca de geração elétrica de sua história. Além disso, a unidade operou com 97,5% de fator de capacidade. Já Angra 1, apesar de ter ficado parada por quase 60 dias entre agosto e outubro, por conta da troca dos seus transformadores principais, também registrou em 2017 uma das melhores marcas da usina.