Boletins

BOLETIM OUTUBRO/2018

1 de novembro de 2018
BANDEIRA AMARELA
Em novembro passará a vigorar a bandeira amarela. Com isto, a cobrança do adicional será reduzida de R$ 5,00 para R$ 1,00 a cada 100 kWh (mais impostos). No entanto, persiste preocupação com o abastecimento de energia até o final deste ano, uma vez que atualmente os reservatórios das hidrelétricas se encontram no menor nível das últimas décadas. Para amenizar a escassez, até mesmo térmicas mais caras, como a de Fortaleza (CE) e de Uruguaiana (RS) poderão ser acionadas. Para o próximo ano, em caso de retomada da economia, aumentará a preocupação com o abastecimento de energia.

MICRO GERAÇÃO
A micro geração de energia no Brasil ultrapassou em outubro os 500 MW de capacidade, com mais de 40 mil sistemas instalados. Deste total, quase metade foi instalada neste ano. A fonte solar predomina a modalidade, com mais de 400 MW instalados. O ritmo de novas instalações acelerou no segundo semestre, pois foram 150 MW nos primeiros seis meses do ano e 90 MW só no terceiro trimestre. Ao longo do ano, em 2017 foram instalados 173 MW.

TURBINA EÓLICA ESFÉRICA
Pesquisadores britânicos criaram um design premiado para uma mini turbina eólica que parece uma bola de vôlei. Consiste em uma pequena esfera de plástico com aberturas que captam o vento de qualquer direção, fazendo com que ela gire em seu eixo como uma bola equilibrada na ponta do dedo. Por este motivo, é mais adequada do que as turbinas tradicionais para aproveitar os ventos em constante mudança, como os que sopram em áreas construídas.

ARMAZENAMENTO DE ENERGIA
O desenvolvimento de tecnologias de armazenamento de energia promete ser a nova revolução no setor elétrico. Com ela será possível, a um custo acessível, estocar energia em horários de baixa demanda (como na madrugada) para usá-la nos horários de ponta, quando o preço sobe, e também para fontes de energia intermitentes, que não podem ser armazenados em seu estado natural, como é o caso das energias eólica e solar. No momento, se nota grande crescimento impulsionado pela queda nos preços das baterias de íons de lítio, cujo custo sofreu redução de 80 % desde 2010.

BOLETIM SETEMBRO/2018

1 de outubro de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para outubro continuará vigorando a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, permanecerá a cobrança do adicional de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). As previsões continuam indicando bandeira vermelha até o final do ano

APLICATIVO
A ANEEL está desenvolvendo um aplicativo que vai possibilitar ao consumidor saber o que ele paga. Vai saber, por exemplo, a parcela da tarifa que é subsídio para determinados segmentos, o que é despesa com compra de energia, quanto vai para transmissão, o que vai para a distribuidora e o que é imposto.

ENERGIA SOLAR
O Brasil atingiu 350 MW de potência instalada em Geração Distribuída (GD). Existem hoje no país 37.107 sistemas solares fotovoltaicos conectados à rede. A maioria dos sistemas está instalada em residências (77 %), seguida pelo comércio (16 %), rurais (4 %) e indústrias (3 %). Minas Gerais lidera o número de instalações (22 %), seguida pelo Rio Grande do Sul (14 %), São Paulo (13 %), Santa Catarina (7 %) e Paraná (5 %).

BELO MONTE
A ANEEL autorizou o início de testes de mais uma turbina (611 MW) da hidrelétrica de Belo Monte no rio Xingú (PA). A previsão é de que até o final de 2019 estejam em operação todas as 24 turbinas, quando atingirá a potência de 11.233 MW.

VEÍCULOS ELÉTRICOS
A redução do custo das baterias tem sido a responsável pelo grande incremento na utilização de veículos elétricos. A cidade de Uberlândia encomendou 8 ônibus 100 % elétricos à chinesa BYD. Em Bauru também foram encomendados da mesma empresa 2 ônibus 100 % elétricos. A Volkswagen, em parceria com a WEG, está lançando um ônibus hibrido, e pretende lançar até 2020 um caminhão leve totalmente elétrico.

USINA SOLAR FLUTUANTE
Até dezembro deverão estar concluídas as obras da primeira fase do projeto fotovoltaico de placas flutuantes no reservatório da hidrelétrica de Sobradinho, no rio São Francisco. O empreendimento compreende duas plantas fotovoltaicas flutuantes, uma no lago de Sobradinho, na Bahia, e a outra no lago da hidrelétrica de Balbina no Amazonas.

BOLETIM AGOSTO/2018

1 de setembro de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para setembro continuará vigorando a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, permanecerá a cobrança do adicional de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). As previsões continuam indicando bandeira vermelha até o final do ano.

ESTIAGEM
A estiagem deste ano está sendo muito pior do que o previsto inicialmente pelo governo, e os recursos arrecadados pela bandeira tarifária vermelha não estão sendo suficientes para fazer frente aos custos. Nos últimos três meses, a usina de Itaipu registrou a menor produção de energia desde a época da crise de 2001.

ENERGIA EÓLICA
A energia eólica tem contribuído em muito para amenizar a falta de água nas hidrelétricas. No final do primeiro semestre deste ano a potência eólica instalada aumentou 20 % em relação ao mesmo período do ano anterior, passando a representar 6.5 % de toda a potência instalada do Sistema Integrado Nacional. Na região Nordeste a energia eólica vem respondendo por cerca de 70 % da energia consumida.

GRANDES BATERIAS
Estão em estágio avançado de desenvolvimento baterias de grande porte, de íons de lítio, destinadas a dar suporte a fontes intermitentes, como a solar e a eólica. Estas baterias também poderão substituir a rede pública nos horários em que energia é mais cara.

VEÍCULOS ELÉTRICOS
Já chegaram ao Brasil os primeiros 6 caminhões elétricos que fazem parte do primeiro lote de 21 unidades encomendadas na China para o recolhimento de lixo em municípios de São Paulo e do Espírito Santo. No próximo ano deverão chegar mais 60 unidades. Os veículos tem autonomia para 8 horas de operação a cada recarga, ou o equivalente a 200 km rodados.

LINHA DE TRANSMISSÃO
Com previsão de entrega até o final de 2019, seguem adiantados os trabalhos de instalação da segunda linha de Belo Monte. Quando concluída, terá 2.500 km de extensão interligando o Pará à região Sudeste, e será a maior linha de transmissão do mundo em ultra-alta tensão (800 kV).

BOLETIM JULHO/2018

1 de agosto de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para agosto permanecerá vigorando a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, ocorrerá a cobrança adicional de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). As previsões continuam indicando bandeira vermelha até o final do ano.

BATERIAS
O uso de geração solar combinado com baterias vai permitir o desligamento de parte dos geradores movidos a óleo diesel na ilha de Fernando de Noronha. Para estabilizar a entrega de energia fotovoltaica, um novo sistema de armazenamento de energia elétrica com baterias (560 kW) funcionará já a partir do mês de agosto. Sistema semelhante está sendo instalado no Pelotão Especial de Fronteira sediado em Tunuí-Cachoeira, em plena floresta amazônica.

ITAIPU
Depois de um primeiro trimestre excelente, devido à falta de chuvas a hidrelétrica reduziu sua capacidade nos últimos dois meses e deve ficar no máximo em seu quinto melhor ano de geração. O mês de maio apresentou a pior afluência de água da história de 34 anos de Itaipu.

SOLAR FOTOVOLTAICA
A partir de janeiro/2020, as novas residências a serem construídas na Califórnia deverão obrigatoriamente contar com sistemas solares fotovoltaicos. A exigência integra o esforço para reduzir em 40 % as emissões de carbono até 2030.

VEÍCULOS ELÉTRICOS
Já é possível fazer uma viagem de São Paulo ao Rio de Janeiro em um carro 100% elétrico. Pontos de recarga instalados na rodovia Presidente Dutra começaram a funcionar no final do mês de julho. A maior distância entre eletropostos é de 122 km. Os carros poderão ser reabastecidos em 25 minutos, tempo suficiente para recuperar 85% da carga.

LINHA DE TRANSMISSÃO
Entrou em operação comercial nova linha de transmissão que vai contribuir para o escoamento da energia elétrica que vem das usinas do rio Madeira (Jirau e Santo Antônio) e com isto melhorar a qualidade do fornecimento para a região Sudeste. Com 334 quilômetros de extensão, passa por 28 municípios de São Paulo para ligar a Subestação Araraquara II até a SE Taubaté.

BOLETIM JUNHO/2018

3 de julho de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para o mês de julho continuará vigorando a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, haverá cobrança extra de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos). As previsões indicam bandeira vermelha até o final do ano.

SANTO ANTÔNIO
A hidrelétrica de Santo Antônio, localizada no rio Madeira (RO), atingiu novo recorde de produção diária no dia 7 de junho, ao acionar simultaneamente todas as suas 46 turbinas a 100 % de sua capacidade. A usina foi a terceira maior geradora hídrica do país em 2017, segundo dados do ONS, gerando mais de 16,8 TWh, o que representa 3,08% de toda carga do Sistema Interligado Nacional (SIN).

ENERGIA SOLAR
A fonte solar fotovoltaica no Brasil desponta em um crescimento vertiginoso e já ultrapassamos a marca de 1,5 GW de capacidade instalada. Há um ano, a energia elétrica gerada pelo sol era capaz de abastecer 60 mil residências brasileiras (compostas de 4 a 5 pessoas). Hoje este número é mais de 10 vezes maior, passando para mais de 633
mil residências.

ENERGIA EÓLICA
A geração eólica já é responsável por cerca de 10 % da energia gerada no Brasil. No nordeste, é uma fonte fundamental. No dia 23 de junho passado atingiu um pico de 7.311 MW gerados, o que representa 70 % de toda a energia gerada na região neste dia.

VEÍCULOS ELÉTRICOS
O ano de 2017 foi recorde na adesão aos veículos movidos a eletricidade no mundo. No período, o número de carros elétricos e híbridos vendidos chegou a 1 milhão, e a frota mundial passou a somar 3 milhões. Deste volume, 40% estão na China e cerca de 25%, nos Estados Unidos. No Brasil existem pouco mais de 8 mil unidades do tipo, incluindo carros, ônibus e caminhões.

PESQUISA DE SATISFAÇÃO
No mês de junho foi realizada uma pesquisa de satisfação entre os clientes da SICLO. Aplicando a metodologia NPS (Net Promoter Score) obtivemos 89 pontos, o que nos classifica na área de excelência. Os principais pontos destacados na pesquisa foram conhecimento técnico da equipe, agilidade no atendimento, confiabilidade e comprometimento.

BOLETIM MAIO/2018

5 de junho de 2018
BANDEIRA VERMELHA
Para o mês de junho vigorará a bandeira vermelha, patamar 2. Com isto, haverá cobrança extra de R$ 5,00 a cada 100 kWh (mais impostos).

ELETROPOSTO
Embora conte com apenas 10 veículos elétricos em sua frota, em Cuiabá (MT) foi instalado na sede da Federação das Indústrias do Mato Grosso (FIEMT) o primeiro eletroposto do Estado para a recarga de veículos elétricos ou híbridos. A energia será distribuída gratuitamente, uma vez que ela é gerada através de placas fotovoltaicas, ou seja, é a energia solar transformada em energia elétrica que vai abastecer os carros.

ENERGIA SOLAR
De acordo com a ANEEL, no Brasil atualmente existem 257 MW instalados de fonte fotovoltaica. São 28.400 sistemas, que atendem 33.500 consumidores. O Estado de Minas Gerais lidera o ranking nacional, com 22,9% da potência de microgeração e minigeração solar instalada no país, seguido pelo Rio Grande do Sul (13,9%), São Paulo (13,5%), Ceará (5,9%) e Santa Catarina (5,9%).

NUCLEAR FLUTUANTE
Foi lançada ao mar pela Russia uma usina nuclear flutuante. Ela deixou um estaleiro em São Petersburgo e iniciou uma longa jornada que vai terminar no Ártico. Fará uma parada técnica no porto de Murmansk para abastecimento do material radioativo. De lá, a estrutura vai ser rebocada por mais de 5 mil quilômetros até a costa ártica de Chukotka, próximo ao Alasca. A previsão é que os reatores forneçam eletricidade já em 2019.

CAMINHÕES ELÉTRICOS
Há um ano e meio a coleta de lixo em Indaiatuba, no interior de São Paulo, transformou-se em atração. A empresa de saneamento responsável pelo serviço na cidade começou a testar um caminhão elétrico para recolher e compactar o lixo. O teste deu certo e a empresa fechou na China a compra de 200 caminhões com as mesmas características.

BELO MONTE
Previsto para operar em dezembro de 2019, quando todas as turbinas estiverem operando, o novo linhão de transmissão da energia de Belo Monte, com 2.526 km de extensão está “travado” na justiça.

BOLETIM ABRIL/2018

2 de Maio de 2018
BANDEIRA AMARELA
Para o mês de maio vigorará a bandeira amarela. Com isto, haverá cobrança extra de R$ 1,00 a cada 100 kWh de consumo de energia elétrica neste mês.

ELETROVIA
A COPEL (PR) inaugurou em Curitiba o primeiro eletroposto de uma eletrovia que vai cortar o Paraná. O serviço vai abranger cerca de 700 quilômetros da BR277 entre Paranaguá e Foz do Iguaçu. Ao todo, serão oito unidades ao longo do trajeto para abastecimento de veículos elétricos. Os primeiros postos que entram em operação, na capital e em Paranaguá, terão uma fase de testes, na qual farão recarga gratuita de carros elétricos. Ainda neste ano serão instalados eletropostos em Foz do Iguaçu, Medianeira, Cascavel, Laranjeiras do Sul, Guarapuava e Irati. As unidades foram projetadas para ficar a cerca de 100 quilômetros de distância uma da outra.

ITAIPU
A hidrelétrica de Itaipu alcançou o melhor trimestre de sua história, em termos de produção de energia. A produção do mês de março seria suficiente para suprir o estado do Paraná por quatro meses ou todo o Brasil por sete dias.

INFANTO-JUVENIL
O governo lançou um portal dedicado ao público infanto-juvenil onde, de forma divertida, com mascotes, textos lúdicos, imagens, jogos e brincadeiras, pode-se enriquecer o aprendizado em temas de energia. Portanto, é conhecimento para a garotada aprender em família e na escola.
www.epe.gov.br/pt/abcdenergia

ENERGIA SOLAR
Os sistemas de microgeração e minigeração distribuída solar já somam mais de 200 MW de potência instalada no Brasil. Consumidores dos setores de comércio e serviços lideram o uso da energia solar fotovoltaica, com 43,1% da potência instalada. Já em número de equipamentos instalados, os consumidores residenciais estão no topo da lista, representando 78% do total.

URUGUAI
Em março, a fonte eólica foi responsável por 41 % da energia gerada no Uruguai, pela primeira vez superando as hidrelétricas, que geraram 39 %. Hoje, mais de 95 % da energia elétrica gerada no Uruguai provém de fontes renováveis.

BOLETIM MARÇO/2018

2 de Abril de 2018
BANDEIRA VERDE
Para o mês de abril continua vigorando a bandeira verde. Com isto, não haverá cobrança extra sobre a tarifa de consumo de energia neste mês.

ENERGIA PRÉ-PAGA
A ANEEL abriu uma consulta pública para ouvir a opinião de consumidores sobre o pré-pagamento de energia elétrica, como acontece com os planos de telefonia. As principais vantagens do sistema para o consumidor são um melhor controle do consumo de energia, transparência e informações em tempo real sobre gastos diários e fim da cobrança de multas, juros de mora e taxas de religação. Também há benefícios para as distribuidoras de energia elétrica, como redução dos custos operacionais, diminuição da inadimplência e melhor relacionamento com os consumidores, já que o sistema evitaria faturamentos por estimativa e cortes indevidos.

ENERGIA NUCLEAR
A Agência Internacional de Energia [AIE] confirma que a China desafiará nas próximas duas décadas a liderança mundial dos EUA no setor de energia nuclear, uma vez que o gigante asiático está prestes a triplicar sua capacidade de produzir energia atômica.

CIDADE INTELIGENTE
A COPEL (PR) instalou o primeiro medidor inteligente de energia do Paraná. A ação é o marco de início do projeto que transformará Ipiranga, com 15 mil habitantes, no primeiro município brasileiro a ser atendido totalmente com
rede inteligente de energia. A previsão é que até setembro estejam instalados os cinco mil equipamentos previstos.
O modelo adotado é o mesmo de redes inteligentes internacionais, como de distribuidoras de energia nos Estados
Unidos, e com ele o consumidor poderá em tempo real acompanhar o seu consumo, e também saber em qual horário gasta mais.

ENERGIA EÓLICA
Passados menos de dez anos do primeiro leilão de energia eólica no Brasil (2009), a capacidade instalada do País atingiu 13 GW, quase a mesma potência de Itaipu, maior hidrelétrica brasileira, com 14 GW, e bem perto da capacidade da França (13,7 GW), sétima colocada no ranking mundial de capacidade eólica instalada. Atualmente o Brasil está em oitavo lugar, sendo que em 2012, estava na 15ª posição. No ano de 2017, a geração de energia
eólica no Brasil aumentou 26,5 % em relação ao ano anterior, o que representou 7,4 % de toda a energia gerada pelo Sistema Integrado Nacional (SIN).

BOLETIM FEVEREIRO/2018

1 de Março de 2018
BANDEIRA VERDE
Para o mês de março confirma-se a manutenção da bandeira verde. Com isto, não haverá cobrança extra sobre a tarifa de consumo de energia neste mês.

TELHADO SOLAR
A TESLA, primeira empresa a fabricar um automóvel elétrico de sucesso, está desenvolvendo painéis solares que imitam o estilo de telhas convencionais. A ideia é utilizar esta fonte de energia renovável sem prejudicar o visual da residência. Os painéis usam um truque de perspectiva para se parecerem com uma telha tradicional, e têm uma pintura especial da 3M que camufla as células de energia, pois são transparentes quando vistos de cima, deixando a luz entrar, mas parecem feitos de ardósia ou terracota quando vistos da rua. Como são feitos de vidro temperado, são três vezes mais resistentes do que as telhas convencionais.

PREMIAÇÃO
Anualmente é pesquisado entre as distribuidoras de energia elétrica o Indice ANEEL de Satisfação do Consumidor (IASC). Em 2017 os premiados foram a COPEL (PR) para a categoria com mais de 400 mil consumidores, e a MUX Energia (RS) para empresas menores. Na categoria “Permissionárias” a vencedora foi a Cooperativa Anita Garibaldi (SC).

ITAIPÚ
Itaipu atingiu em janeiro a maior produção mensal de sua história. O recorde foi sucessivo ao de dezembro, que era até então o melhor mês desde que a usina começou a gerar energia, em maio de 1984. A energia produzida em janeiro seria suficiente para abastecer todo estado de São Paulo por dois meses, a cidade de Curitiba por dois anos, ou a cidade de Foz do Iguaçu por 17 anos.

HIDRELÉTRICAS
No Pará, a hidrelétrica São Manoel iniciou a descida do rotor do gerador da quarta e última unidade da usina. A peça possui 548 toneladas e quase 10 metros de diâmetro. Ao final, a usina terá capacidade instalada de 700 MW, dividida entre quatro unidades de 175 MW cada. Atualmente já existem duas unidades em operação comercial, sendo a primeira acionada no final de dezembro, quatro meses antes do prazo previsto. A segunda turbina entrou em operação comercial em janeiro.

ENERGIA EÓLICA
O Brasil ultrapassou a marca de 500 parques eólicos instalados, com um total de 12,64 GW de capacidade instalada. Outro dado relevante é que o Brasil assumiu o sétimo lugar entre os países com maior geração de energia eólica no mundo, ultrapassando o Canadá.

BOLETIM JANEIRO/2018

6 de Fevereiro de 2018
BANDEIRA VERDE
Confirmando as previsões, a boa recuperação dos níveis das principais hidrelétricas do país permitirá a aplicação da bandeira verde durante o mês de fevereiro. Com isto, neste período não haverá cobrança extra pela energia.

ELETROPOSTOS
A BMW ajusta os últimos detalhes para a instalação de eletropostos ao logo da rodovia Presidente Dutra. O objetivo é possibilitar uma viagem com carro elétrico entre Rio de Janeiro e São Paulo. Atualmente, a autonomia rodoviária de um carro elétrico como o modelo BMW i3 é de aproximadamente 150 quilômetros. Os seis primeiros pontos de recarga serão instalados em postos de combustível da rede Ipiranga até o fim de março de 2018

ITAIPÚ
Em duas ocasiões no mês de janeiro, a usina de Itaipu abriu simultaneamente todas as 14 comportas das três calhas do vertedouro. A cena é rara, pois os últimos registros desta simultaneidade ocorreram em junho de 2016 e novembro de 2015. O vertedouro é uma estrutura utilizada para escoar o excedente de água do reservatório, não utilizada para a produção de energia.

CHERNOBYL
Abandonada desde o acidente nuclear de 1986, a área no entorno da usina de Chernobyl está prestes a reiniciar a produção de energia. A cerca de cem metros de distância do imenso domo de metal que isola a antiga estrutura radioativa, estão sendo instalados painéis solares. A nova planta deve gerar o suficiente para abastecer uma pequena cidade com cerca de duas mil residências.

OBRAS EM ATRASO
O Brasil inicia 2018 com um total de 393 empreendimentos de transmissão em construção sendo que 178 estão atrasados, o que representa 45% do total. Quanto à geração de energia, existem 415 usinas com obras em atraso contra 653 obras fiscalizadas, ou seja, 63,5% em atraso.

ENERGIA NUCLEAR
A usina nuclear Angra 2 obteve em 2017 a melhor marca de geração elétrica de sua história. Além disso, a unidade operou com 97,5% de fator de capacidade. Já Angra 1, apesar de ter ficado parada por quase 60 dias entre agosto e outubro, por conta da troca dos seus transformadores principais, também registrou em 2017 uma das melhores marcas da usina.